domingo, 14 de agosto de 2011

Estou seguindo a Jesus Cristo

Olá queridos leitores, acredito que todos vocês, ou pelo menos a maioria já conheça a música: Estou seguindo a Jesus Cristo. Ela é uma das músicas mais conhecidas em nosso país, mas será que você conhece a história que está por trás dela? Acredito que não. Então deixa eu contar para vocês como tudo aconteceu. É uma das mais belas histórias reais que já ouvi na vida e creio que depois de conhecê-la você verá a vida de uma outra forma.

Bem, tudo aconteceu em Cuba. Em 1959, o guerrilheiro Fidel Castro toma o poder do ditador Fulgêncio Batista e assume a presidência em Havana capital e lá manda matar todos os pastores, evangelistas e predicadores da palavra de DEUS. Entre eles estava o servo fiel a DEUS chamado Pastor Hernandes. Hernandes foi preso também. Tomaram Hernandes, colocaram-no em uma prisão e trouxeram Fidel à presença de Hernandes. Fidel disse : Negue esse Jesus ou morre você, tuas duas filhas e tua mulher, homem.
Mas Hernandes tinha como meta de seguir a Jesus até o fim. Ele pretendia ser fiel até a morte e não negou a Jesus.
Era de manhã, o sol despontava atrás das montanhas. A prisão vivia um silêncio mortal. De repente o silêncio foi quebrado pelos fortes pisados que traziam a esposa de Hernandes e suas duas filhas.
Em fúria, os soldados comunitantes estavam prontos para mais uma execução. Hernandes foi trazido pelo general comunista, e é ditada sua última chance de vida.
Os soldados entram com a mulher de Hernandes e as filhas do mesmo. A mãe, desesperada, chorava pedindo misericórdia ao Senhor e os soldados gritavam pedindo que se calassem. Em seguida entra o General com o Pastor e joga-o no chão. O soldado coloca as vendas nos olhos das filhas e da esposa.
O General, com as bíblia nas mãos fala: Você é um pregador de mentiras! Pregador de mentiras, negue seu DEUS ou você sua mulher e suas filhas morrem, negue esse teu DEUS ou elas morrem, negue!
Pastor Hernandes firme diz: Não, eu não nego, não...
O General enfurecido fala : A sua filha morre! Tragam-na. Então colocaram a primeira filha do pastor Hernandes no centro, pronta para ser executada. Nessa hora o pastor começou a cantar: ESTOU SEGUINDO A JESUS CRISTO, DESTE CAMINHO EU NÃO DESISTO”, os soldados atiraram na criança e mataram-na. Repetiram a ameaça ao pastor Hernandes, agora com sua segunda filha, ele já muito triste, horrorizado com tudo o que estava se passando conseguiu manter a fé e prosseguiu dizendo que não negaria Deus. Mataram a segunda filha dele. Pegaram então a esposa, colocaram no ponto para ser morta. O pastor dizia a Deus que não conseguiria manter-se firme, que iria desistir, quando sua esposa gritou-lhe: Hernandes, não negue a Deus, mantenha-se firme até o fim. Não negue a Jesus! e ele olhando pela última vez o rosto de sua esposa permaneceu firme: Não, eu não nego! Fuzilaram-na. Os soldados agora pegaram o pastor e deram-lhe o ultimato: Ou nega esse Deus ou você morre. O pastor olhando sua familia morta no chão, levantou a cabeça e a voz e começou a cantar:

”ESTOU SEGUINDO A JESUS CRISTO, DESTE CAMINHO EU NÃO DESISTO.
ESTOU SEGUINDO A JESUS CRISTO, PARA TRÁS NÃO VOLTO, NÃO VOLTO NÃO”.

E mataram-no.



Essa é uma das mais belas histórias que conheci porque demonstra o amor a Deus, a fidelidade e a fibra de um homem que diante de todo o extermínio de sua família, continuou colocando Deus em primeiro lugar. Com toda certeza o Senhor o recompensará. Essa é uma das histórias que devemos passar adiante, para que os verdadeiros cristãos sejam sempre fieis, pois os tempos que hão de vir não serão fáceis. Aconteça o que acontecer, lembre-se: Jamais negue a Jesus, Jamais negue a Deus, permaneça firme!


Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo! Salmo 23

Mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus. Lucas 12:9

Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus. Mateus 10:33

Mas tudo isto vos farão por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. João 15:21



Espero que tenham gostado.

A história real citada acima foi obtida através de relatos de vários conhecedores da mesma, autoridades de religiões diversas e sites da internet.

7 comentários:

  1. DEUS, CONTINUO SEMPRE FIRME COM A FÉ QUE TU ESTEJAS SEMPRE AO MEU LADO.
    TE AMO PAI, NAO TEMO MAL ALGUM POR QUE SEI QUE TU ESTÁS COMIGO.
    - MILENA

    ResponderExcluir
  2. Já li que essa música foi escrita por um indiano convertido ao cristianismo. Sinto que faz mais sentido, uma vez que Cuba foi tomada pelos revolucionários apenas em 1959 e essa música é bem antiga.

    ResponderExcluir
  3. Oi Kel, primeiramente obrigada pela sua visita em nosso site, volte sempre! Bom, esse relato que postamos acima foi retirado de outros sites da internet e o mesmo foi dado como testemunho por vários líderes religiosos. Ele não se trata de quem escreveu o hino, mas sim do testemunho por trás dessa bela canção, de como o pastor foi fiel a sua fé, mas não foi o mesmo que escreveu a canção, ele a utilizou em um momento de provação em sua vida, até porque se atentarmos e lermos com cuidado a historia acima, em todos os momentos dificeis ele começa a cantar o hino, dando a entender que o mesmo já o conhecia. O motivo de postarmos a história que houve por trás dessa canção é para edificação, não estamos descrevendo a sua criação, ou de quem é a sua autoria, em nenhum momento deixamos claro essa perspectiva, até porque seria necessário uma vasta pesquisa bibliográfica sobre a mesma, o que no momento não seria o nosso foco. O post acima trata-se de um testemunho, onde o personagem principal a utiliza como forma de buscar forças para vencer o mal que ali lhe acontecia. Como a mesma é bastante conhecida em nosso país, gostaríamos de compartilha-la com todos, mas apenas isso.
    Obrigado pelo seu comentário, o mesmo pode até esclarecer para outros leitores que também podem focar da mesma forma que você, sendo assim bastante enriquecedor para nossa página!
    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  4. Este é um hino cristão, originário da Índia.
    A letra é baseada nas últimas palavras de um homem da região de Assam, no nordeste da Índia, o qual, juntamente com sua família havia se convertido ao cristianismo no meio do século 19 através dos esforços de um missionário galês. Forçado pelo o chefe da aldeia a abandonar a sua fé, o convertido declarou: “Eu decidi seguir a Jesus”. Em resposta às ameaças à sua família, ele continuou: “Embora ninguém se junte a mim, ainda O sigo.” Sua esposa foi morta e ele foi executado, enquanto cantava: “A cruz diante de mim, o mundo atrás de mim.” O relato diz que esta demonstração de fé levou à conversão do chefe e de outros membros da aldeia.
    A compilação destas palavras em um hino é atribuída ao missionário indiano Sadhu Sundar Singh. A melodia também é indiana e foi intitulada “Assam”, devido à região onde o texto se originou. A feroz oposição {ao cristianismo} ocorre porque várias tribos naquela área eram conhecidas anteriormente como caçadores de cabeças.
    Um editor americano de hinos, William Jensen Reynolds, compôs um arranjo, o qual foi incluído na publicação de um hinário de 1959. Sua versão tornou-se um elemento comum nas reuniões evangelísticas de Billy Graham na América e em outros países, espalhando a sua popularidade.
    Devido ao foco explícito da letra no compromisso do próprio crente, o hino é citado como um exemplo da teologia da decisão, enfatizando a resposta humana, em vez da ação de Deus em prover a fé. Este fato levou à sua exclusão de muitos hinários. Um escritor luterano notou: “Definitivamente, ele tem um significado diferente quando o cantamos, em comparação com o significado que tinha para a pessoa que o compôs.

    *Retirei esse texto da Internet, mas também não podemos afirmar como o verdadeiro. A fato é que sendo na Índia ou cuba, a história é magnífica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querido Fernando! Volte sempre a nossa página, muito enriquecedor o seu comentário.

      Beijoooos

      Excluir
  5. A primeira vez que ouvi esta história estava num encontro de líderes. Sou impactata até hoje com ela.

    ResponderExcluir